Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Gerar PDF Imprimir
Recomendar

A INDUBEL www.indubel.pt é um dos pré-fabricadores de referência em Portugal e usa tradicionalmente o cimento CEM I 52,5 R produzido no Centro de Produção de Alhandra.

Uma consulta do final de 2014 do Barragem de Foz-Tua, ACE para o fabrico de 21 vigas pré-fabricadas de várias medidas e com 22,20 m de vão máximo para a cobertura da central do Aproveitamento Hidroeléctrico de Foz Tua constituiu um desafio exigente mas aliciante para toda a equipa mas principalmente para a responsável pelo fabrico do betão.

A questão é que a EDP estabeleceu os seguintes requisitos:

  1. O betão teria de ser fabricado com um cimento à base de cinzas volantes para prevenir a ocorrência de reações alcalis-sílica e para garantir a mesma estereotomia do betão das outras peças da central projetada pelo arquiteto Souto Moura!
  2. As vigas não seriam pré-esforçadas o que conduziu a uma densidade de armadura muito elevada e exigiu um betão de máxima dimensão baixa e de elevada trabalhabilidade!
  3. Era necessário cumprir o planeamento da obra o que significava desmoldagens e movimentações com idade 60 horas que exigiam R 60 h> 42 MPa!
  4. O betão cumprisse a seguinte especificação: EN 206-1 C30/37 XC4(P) Cl 0.20 D8 SF2.
  5. Requisito de penetração de água: classe A; valor máximo e média de 35mm e 25 mm, respetivamente.

 

No que se refere ao cimento, a escolha da equipa técnica da INDUBEL recaiu no CEM IV/B (V) 32,5 N de Alhandra que responderia ao primeiro requisito mas criava alguns embaraços no que se refere ao terceiro. Na verdade, usar um cimento da classe 32,5 N (com cerca de 35% de cinzas volantes) para substituir um da classe 52,5 R e obter resistências do mesmo nível é um daqueles desafios em que o engenho dá lugar à engenharia. O segundo requisito seria cumprido com o recurso a um betão auto-compactável em cujas formulações e fabrico a INDUBEL tem larga experiência.

Após um trabalho laboratorial de base obteve-se uma composição de betão que cumpria os requisitos de composição e os de consistência (fluidez, coesão e exsudação) e resistência. Apenas havia que garantir o primeiro e provavelmente mais exigente requisito que só poderia ser avaliado objetivamente com um protótipo.

Constituiu alguma desilusão o aspeto visual obtido nessa primeira experiência mas rapidamente foram introduzidas correções ao nível do processo de betonagem que permitiram passar para a produção regular com sucesso garantido.

Em 8 semanas, quinze das vinte e uma vigas foram fabricadas tendo a montagem decorrido entre 2015/02/23 e 2015/02/26.

  

 

 Betonagem de uma das vigas 

Aspeto final


Pormenor da armadura de espera

  

 Quatro vigas terminadas

Superfície do betão auto-compactável

 

As operações de montagem não foram mais complexas do que as de outras obras da INDUBEL mas a configuração do vale do Tua e a presença de outros equipamentos associados à obra tornaram o estaleiro muito apertado e exigente em termos de circulação. O posicionamento da grua teve de ser definido em função do acesso dos camiões, da trajetória das vigas durante a fase de suspensão e da necessidade de assegurar a circulação segura de pessoal e equipamentos.

A rapidez com que as vigas foram levantadas, e colocadas no local fazem pensar que é tudo fácil … mas apenas para profissionais.

 

 
Viga à chegada
 
Levantamento da viga 

Rotação

 

Além do sucesso técnico, também merece uma referência especial a preocupação com a segurança de pessoas e bens que é uma constante em todas as operações da INDUBEL e que nesta realização também ficou muito bem patente.

A CIMPOR felicita a INDUBEL por mais este êxito na sua história e continua a considerar que o seu sucesso é o sucesso dos seus clientes. 

 

Detalhes da obra

 

Número de vigas: 21 unidades

 

Características geométricas típicas das vigas – 22,20 x 0,70 x 1,55 m

 

Densidade de armaduras: 405 kg/ m3

 

Especificação do betão: EN 206-1 C30/37 XC4(P) Cl 0.20 D8 SF2

 

Dosagem de cimento: 535kg/m3

 

Volume de betão: 430m3

 

Quantidade de cimento empregue: 230 ton

 

Resultados obtidos:

- fcm28dias = 67 MPa

- espalhamento = 740mm

- teor de ar = 0,88%

- módulo de elasticidade = 40 GPa

- penetração de água: valor médio entre 1 a 14 mm e o valor máximo entre 4 a 21 mm                          

 


Aproximação final   
  
Apoio


As vigas colocadas

 

Algumas obras recentes:

  • Monoblocos pré-fabricados para WC do Lote 3 e 4 da Malha 6 na Alta de Lisboa;
  • Vigas e Pré-Lajes para a Concessão Litoral Oeste Centro;
  • Painéis Pré-Fabricados para o Hospital de Vila Franca de Xira;
  • Painéis Pré-Fabricados do novo edifício do Instituto de Medicina Legal de Coimbra;

 

 

©2020 Grupo Cimpor